São Paulo, 5 fevereiro de 2020 -- O comércio eletrônico brasileiro fechou 2019 com crescimento. No ano passado, as vendas online aumentaram 13,5% em comparação com 2018, de acordo com o Mastercard SpendingPulse™, um indicador que fornece informações sobre as tendências gerais de gastos do varejo em todos os tipos de pagamentos.

Em 2019, o total de vendas no varejo - incluindo comércio eletrônico e lojas físicas - cresceu 1,5% em geral quando comparado com 2018. Especificamente no quarto trimestre, as vendas no comércio eletrônico cresceram 20,2%, enquanto as vendas totais no varejo mostraram um aumento de 2,5% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Ao analisarmos os resultados de dezembro, o mês apresentou um sólido crescimento nas vendas, com o varejo online crescendo 25,7% e o volume total de vendas no varejo registrando um aumento de 2% em comparação com 2018. Em dezembro, os gastos nas lojas físicas tiveram maior enfoque em móveis e eletrodomésticos, artigos farmacêuticos, combustíveis e artigos de uso pessoal e de casa.

“Os saques do FGTS autorizados pelo governo tiveram uma influência favorável no poder de compra - impactando positivamente o crescimento das vendas online no varejo”, explica César Fukushima, diretor de análises avançadas da Mastercard no Brasil. “Além disso, a taxa de desemprego apresentou melhorias, promovendo um aumento na renda real e trazendo um bom resultado para o setor de varejo em 2019”.

Ao analisarmos o total de vendas no varejo por região em dezembro, o Sul (5,7%) e o Centro-Oeste (2,7%) apresentaram desempenho acima da média nacional, enquanto o Norte (0,8%), Nordeste (0,1%) e o Sudeste (1,4%), ficaram abaixo dos números do varejo quando comparados ao mesmo período do ano anterior.

Sobre Mastercard SpendingPulse™
Mastercard SpendingPulse é um indicador macroeconômico de vendas no varejo em todos os tipos de pagamento em certos mercados globais. Os relatórios baseiam-se na atividade agregada de vendas na rede de pagamentos da Mastercard, combinada com estimativas baseadas em pesquisas para determinadas outras formas de pagamento, como dinheiro e cheque.

Os relatórios e o conteúdo do Mastercard SpendingPulse, incluindo previsões estimadas de tendências de gastos, não contêm, refletem ou se relacionam de forma alguma com o desempenho operacional ou financeiro real da Mastercard ou com dados específicos do emissor do cartão de pagamento.

Informações para a imprensa:
JeffreyGroup Brasil
Lilian Cunha/Michelle Rodrigues/Giovana Antonelli/Gustavo Neubauer
(11) 3185-0895/3185-0868
mastercard@jeffreygroup.com
Sílvia Simões, Communications Manager - Brazil